top of page
  • Foto do escritorDIDERC

CEIA SIMBÓLICA REÚNE OBREIROS NO TEMPLO ECLÉTICO

Atualizado: 16 de abr.

Por Irmã Simone


Fotos acervo do DIDERC

Irmãos do Respeitabilíssimo Conselho Espiritual Administrativo e da Respeitável Hierofância do Sacro-Colégio, da Fraternidade Eclética Espiritualista Universal, realizaram na noite dessa sexta-feira santa (29), a Cerimônia Simbólica em memória à Santa Ceia do Senhor, no Templo Eclético Universal da Sede Matriz Principal. 


A atividade contou com a presença de alguns irmãos da Comunidade Eclética, obreiros da sede e das demais Casas, além de simpatizantes e irmãos de outras escolas espirituais.



Às 20h foi realizada a leitura do Sermão da Montanha, pelo Respeitável Irmão Sacerdote Presbítero Maurício.


Os trabalhos foram abertos pelo mestre de cerimônias, Respeitável Irmão Sacerdote Presbítero Arsênio. A atividade seguiu com uma prece de abertura, realizada pelo Respeitável Irmão Sacerdote Presbítero Duclos. E, após a sagração dos pães, realizada pelos membros do Respeitabilíssimo Conselho Espiritual Administrativo, a ceia foi partilhada com todos. As Respeitáveis Irmãs Samaritanas distribuíram o pão, o peixe e o vinho a todos os presentes.


Jesus nos deu um mapa, instruções para as pessoas pudessem encontrá-los apesar do passar dos milênios. O Sermão do Monte e sua vida. Qual amoroso e sagrado essa intenção é? O amor permeia toda e qualquer ação do Cristo na Terra.


As bem-aventuranças nos dão segurança espiritual para caminhar no mundo (material e imaterial). Com passos firmes não pela autoconfiança mas firmes pelo amparo e proteção do Amor encarnado neste orbe. 



O verdadeiro discípulo deve seguir com amor,  fidelidade e alegria, pois estará servindo ao propósito maior da evolução. O amor é o caminho. 


Aqueles que desejam encontrar o Cristo deve buscar os grupos dos excluídos, para ajudar sem julgamento, com amor incondicional. O exercício da fé não se dá sem o trabalho.



Para melhor ilustrar, quem seriam estes grupos? Obviamente, os bem aventurados.


Mateus 5:3–12

3 Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.


4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados.


5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.


6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos.


7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.


8 Bem-aventurados os puros de coração, porque eles verão a Deus.


9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.


10 Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.


11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo, falarem todo mal contra vós por minha causa.


12 Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós.



Eis o mapa, eis o exemplo, eis o Amor (Cristo) a seguir. Somos o sal da terra. Eis a nossa herança. 


Ser sal da terra significa então ser a presença de Deus em meio à vida terrena. Salgar o caminho por onde passamos com o Evangelho, temperar com o amor de Deus quem nunca provou o seu sabor e ser esse fator fundamental que mesmo sem vê-lo, faz a diferença por onde quer que passemos.

445 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page